Preguei Amor pelo mundo

 

fui ouvido em cada canto

 

porque do Amor mais profundo

 

falei na língua Esperanto

JO®GE

 

 

Na minha rede me afundo

 

e vôo mesmo sem casa:

 

prefiro morar no mundo

 

e, às vezes, ficar em casa

JO®GE

 

 

Começa o outono no Rio
 

não vejo as árvores mortas:
 

às vezes calor ou frio
batendo em todas as portas
.

JO®GE

 

 

É só saber desvendar

 

: toda Mulher tem magia

 

um jeito próprio de amar

 

com devoção e poesia

JO®GE

 

 

Minha mente é só desejo,
 

tem feitiços a propor
 

: te proponho neste ensejo
 

entrar no Poço do Amor.
JO®GE



No bosque existe um Anjinho,
 

botão de rosa na mão...
 

o poeta no caminho
 

vem trazer o coração...
JO®GE

 

 
O Amor é tão infantil,
 

mas é bonito de ver,
 

se num momento sutil
 

faz a vida acontecer.
JO®GE

 

 

Vá comigo, bem no fundo,
 

fazer Amor multicor...
 

Mostramos depois ao mundo
 

como é louco... nosso Amor

JO®GE

 

 

Quem beija as flores  merece
 

ter Amor a vida inteira,
 

pois Amor só acontece,
 

sentindo dessa maneira....
JO®GE

 


Numa praça  passeando
 

pensamento colhe flores,
 

ouço pássaros cantando
 

cantigas dos meus amores.
JO®GE

 

 

Em teus braços rodopio

 

numa noite de luar.

 

Tomo vinho... Desconfio
 

que me vens embriagar.
JO®GE

 


Porei corda na roldana
 

vamos ao poço  nós dois.
 

Nossa paixão é profana,
 

mas Deus perdoa depois...
JO®GE



 

Amor é doce bebida

 

no teu cálice de flor,

 

uma paixão proibida

 

um veneno com sabor

JO®GE



 

Quero tenhas o remédio

 

o melhor medicamento

 

que desmanche esse meu tédio

 

que vem nas dobras do vento.

JO®GE

 

 

 

Sou poeta trovador

 

bardo, vate, menestrel

 

facilmente sei compor

 

e cumprir o meu papel

 

JO®GE

 

 

 

Preguei Amor pelo mundo

 

fui ouvido em cada canto

 

porque do Amor mais profundo

 

falei na língua Esperanto

JO®GE

 

 

Na minha rede me afundo

 

e vôo mesmo sem casa:

 

prefiro morar no mundo

 

e, às vezes, ficar em casa

JO®GE

 

 

Começa o outono no Rio

 

não vejo as árvores mortas:

 

às vezes calor ou frio
batendo em todas as portas
.

JO®GE

 

 

É só saber desvendar

 

: toda Mulher tem magia

 

um jeito próprio de amar

 

com devoção e poesia

JO®GE

 

 

Minha mente é só desejo,

 

tem feitiços a propor

 

: te proponho neste ensejo

 

entrar no Poço do Amor.
JO®GE



No bosque existe um Anjinho,

 

botão de rosa na mão...

 

o poeta no caminho

 

vem trazer o coração...
JO®GE

 


Pode o Amor ser infantil,

 

mas é bonito de ver,

 

se num momento sutil

 

faz a vida acontecer.
JO®GE

 

 

Vá comigo, bem no fundo,

 

fazer Amor multicor...

 

Mostramos depois ao mundo

 

como é louco... nosso Amor

JO®GE

 

 

 

Quem beija as flores  merece

 

ter Amor a vida inteira,

 

pois Amor só acontece,

 

sentindo dessa maneira....
JO®GE

 


Numa praça  passeando

 

pensamento colhe flores,

 

ouço pássaros cantando

 

cantigas dos meus amores.
JO®GE

 

 

Em teus braços rodopio

 

numa noite de luar.

 

Tomo vinho... Desconfio

 

que me vens embriagar.
JO®GE

 


Porei corda na roldana

 

vamos ao poço  nós dois.

 

Nossa paixão é profana,

 

mas Deus perdoa depois...
JO®GE



 

 

Amor é doce bebida

 

no teu cálice de flor,

 

uma paixão proibida

 

um veneno com sabor

JO®GE



 

Quero tenhas o remédio

 

o melhor medicamento

 

que desmanche esse meu tédio

 

que vem nas dobras do vento.

JO®GE

 


Peguei a pena e papel

pois a pressa me consome

e com gostinho de mel

fui escrevendo seu nome

JO®GE

 

 

Pessoa que se renova,

 

em mais belo renascer,


eloquentemente  prova

 

que vale a pena assim ser.

JO®GE

 

 

Busquei te ver outra vez

 

tão lindo foi o momento

 

que uma surpresa se fez

 

: mil beijos me trouxe o vento

JO®GE

 

 

Quem parte leva saudades

 

do amor que ali ficará

 

mas nas distantes cidades

 

a imagem dele estará

JO®GE